Livros


Camões e os Lusíadas. Rio de Janeiro: Typographia do Imperial Instituto Artístico, 1872. 286 p.

 

Camões: discurso pronunciado a 10 de junho de 1880 por parte  do Gabinete Português de Leitura. 2. ed. Rio de Janeiro: G. Leuzinger & Filhos, 1880. 30 p. 3. ed. Rio de Janeiro: G. Leuzinger & Filhos, 1880. 30 p.

 

________. Apresentação Plínio Doyle; estudo prévio Maximiano de Carvalho e Silva. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, 1980. 30 p. Edição fac-similada.

 

Sociedade Brasileira Contra a Escravidão: cartas do presidente Joaquim Nabuco e do ministro americano H. W. Hilliard sobre a emancipação nos Estados Unidos. Rio de Janeiro: G. Leuzinger & Filhos, 1880. 23 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

O abolicionismo. Londres: Typographia de Abraham Kingdon, 1883. 256 p.

 

________. São Paulo: Editora Nacional, 1938.

 

________. conferências e discursos abolicionistas. São Paulo: Progresso Editorial, 1949. 418p. Inclui bibliografia.

 

________. Introdução de Gilberto Freyre. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes; Brasília, DF: INL, 1977. (Coleção dimensões do Brasil, 4).

 

________. Prefácio de José Thomaz Nabuco. Recife: Fundaj, Ed.Massangana, 1988. 256 p. (Abolição, 1). Fac-símile de: Londres: Typ. de A. Kingdon, 1883. Inclui bibliografia.

 

______. 5. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1988. 172 p. (Clássicos do pensamento político).

 

 

Henry George: nacionalizarão do solo: apreciação da propaganda para abolição do monopólio territorial na Inglaterra. Rio de Janeiro: A. J. Lamoureux, 1884.

 

 

O erro do Imperador. Rio de Janeiro: Typ. de G. Leuzinger & Filhos, 1886. 26 p. Propaganda liberal. Série para o Povo. Primeiro opúsculo. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco. Há também um exemplar encadernado com os outros três opúsculos da Propaganda Liberal, Serie para o Povo: O eclipse do abolicionismo (segundo opúsculo); Eleições liberais e eleições conservadoras (terceiro opúsculo); Escravos! Versos franceses a epicteto (quarto opúsculo).

 

O eclypse do abolicionismo. Rio de Janeiro: Typ. de G. Leuzinger & Filhos, 1886. 16 p. Propaganda liberal. Série para o povo. Segundo opúsculo.Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Eleições liberaes e eleições conservadoras. Rio de Janeiro: Typ. de G. Leuzinger & Filhos, 1886. Propaganda liberal. Série para o povo. Terceiro opúsculo. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Escravos: versos francezes a epicteto. Rio de Janeiro: Typ. G. Leuzinger, 1886. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Resposta as mensagens do Recife e Nazareth. 2. ed. Rio de Janeiro: Typ. G. Leuzinger, 1890.

 

 

Agradecimento aos pernambucanos. 2. ed. Londres: Abraham Newham, 1891. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

 

Balmaceda. Rio de Janeiro: Typographia Leuzinger, 1895. 225 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

________. São Paulo: Comp. Ed. Nacional; Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1937. 195 p. Edição uniforme das obras de Joaquim Nabuco.

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 143 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 2). Encadernado com: A intervenção estrangeira durante a revolta de 1893, do mesmo autor.

 

________. Prefácio de Fernando Henrique Cardoso. Santiago de Chile: Editorial Universitária, c.1999. 151 p.

 

________. 4. ed. Organização, posfácio de notas de José Almino de Alencar. São Paulo: Cossac & Naify, 2008. 265 p.

 

O dever dos monarchistas. Carta ao Almirante Jaceguay. Rio de Janeiro: Typ. de G. Leuzinger, 1895. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Um estadista do Império: Nabuco de Araújo, sua vida, suas opiniões, sua época. Rio de Janeiro: Garnier, [1896?]. 3 v. Conteudo: t.1 - 1813-1857; t.2 - 1857-1866; t. 3 - 1866-1878.

 

________. Rio de Janeiro: H. Garnier, 1898. 3v.

 

________.Rio de Janeiro: Companhia Editora Nacional, 1936. 2 v. Nova edição completa em dois tomos e acrescida de um índice alfabético.

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 4v. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 3-6).

 

Um estadista do Império: cronologia e bibliografia. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1975. (Biblioteca luso-brasileira). Inclui bibliografia.

 

A intervenção estrangeira durante a Revolta de 1893. Rio de Janeiro: Typ. Leuzinger, 1896. 143 p.

 

________. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1932.

 

________. São Paulo: Comp. Ed. Nacional; Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1939. 172 p.

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. [145]-275 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 2). Encadernado com: Balmaceda.

 

Scientific possibilities in Brazil [discurso]. [S.l.: s.n.], [19--?]. 6 p.

 

 

Minha formação. Rio de Janeiro: H. Garnier, 1900. 311 p.(Obras completas, Joaquim Nabuco.

 

________. São Paulo: Comp. Ed. Nacional: Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1934. 263 p. Edição uniforme das obras de Joaquim Nabuco.

 

Mi formacion. Tradución de Justo Pastor Benitez. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1944. Edição em língua espanhola. (Coleción de estudos brasileños, 3).

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1947. 221 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco).

 

________. Prefácio de Carolina Nabuco. Rio de Janeiro: W. M. Jackson, 1948. 322 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco).

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 260 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco).

 

________. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1957. 258 p. il. (Documentos brasileiros, 90).

 

________. Introdução de Gilberto Freyre. Brasília, DF: Universidade de Brasília, 1963. (Biblioteca básica brasileira, 8).

 

________. Introdução de Alceu Amoroso Lima. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1966. 278 p. (Clássicos brasileiros, 243). Traz uma caricatura de Nabuco, com a legenda: Esboço político. Um candidato pelo 1º distrito (Joaquim Nabuco, doceiro, apregoa as gulodices do seu tabuleiro de circulares políticas, enfeitado com as bandeirolas da emancipação dos escravos). Portrait-charge de Asmodeu (Pereira Neto), O Mequetrefe (30-7- 1881).

 

________. 9. ed. Brasília, DF: INL; Rio de Janeiro: J. Olympio, 1976. 173 p.il. (Documentos brasileiros, v. 90).

 

________. Porto Alegre: Paraula, 1995. 214 p.

 

________. Prefácio Evaldo Cabral de Mello. Rio de Janeiro: Topbooks, 1999.

254 p. Traz índice onomástico.

 

________. São Paulo: Martin Claret, 2004. 198 p. Traz no final um perfil biográfico e uma cronologia de Nabuco.

 

La Guerra del Paraguay. Paris: Garnier Hermanos, 1901. 397 p. Version castellana de Gonzalo Reparaz. Excerto de "Um estadista do Império".

 

________. Buenos Aires (Argentina): Belgrano, 1977. 412 p. Version castellana de Gonzalo Reparaz (Coleccion la Argentina historica). Inclui bibliografia.

 

Escriptos e discursos literários. Rio de Janeiro: H. Garnier, 1901. 302 p.

 

________. São Paulo: Comp. Ed. Nacional; Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1939. 296 p. Edição uniforme das obras de Joaquim Nabuco. Conteúdo: Terceiro centenário de Camões, p. 1-24; João Caetano, p. 25-33; Sarah Bernhardt, p. 34-40; Portugal e Brasil, p. 51-41; Resposta às mensagens do Recife e de Nazareth, p. 52-76; Um perfil de jornal, p. 77-85; O enterro do imperador, p. 86-98; A revolução rio-grandense, p. 99-100; Instituto Histórico, p. 110-116; Significação nacional do centenário anchietano, p. 117-139; A rainha Victoria, p. 140-186; Academia Brasileira, p. 187-202; Guilherme Puelma-Tupper, p. 203-214; Elogio dos socios do Instituto: Garcez Palha - Pereira da Silva - Couto de Magalhaes - João Mendes de Almeida - Padre Bellarmino de Souza, p. 214-239; Alfredo d’Escragnolle-Taunay, p. 240-243; Barros Sobrinho, p. 244-250; Soares Brandão. p. 251-256; Souza Correa, p. 257-260; Congresso Antiescravagista, p. 261-273; Banquete ao Barão do Rio-Branco [Londres,

1901], p. 274-278; Influência de Renan, p.279-296.

 

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 275 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco). Encadernado com L'option.

 

Frontières du Brésil et de la Guyane Anglaise: la prevue cartographique, présenté a Rome le 26 septembre 1903. Paris: A. Lahure, 1903. v. 3. Second memoire bresilien: question soumise a l’arbitrage de S. M. Le Roi d’Italie.

 

Frontières du Brésil et la Guyane Anglaise: la pretension anglaise: présenté à Rome le 26 septembre 1903. Paris: A. Lahure, 1903. v.1. Second mémoire bresilien: question soumise a l’arbitrage de S. M. le Roy d’Italie.

 

Frontières du Brésil et de la Guyane Anglaise: notes sur la partie historique du premier mémoire anglais présenté a Rome le 26 sptembre 1903. Paris: A. Lahure, 1903. v.2. Second memoire bresilien: question soumise a l’arbitrage de S.M. Le Roy d’Italie.

 

Frontières du Brésil et de la Guyane Anglaise: le droit du Brésil présenté a Rome de 27 février 1903. Paris: A. Lahure, 1903. Premier mémoire brésilien: question soumise à l’arbitrage de S.M. Le Roi d’Italie.

 

Fronteiras do Brazil e da Guyana Ingleza: o direito do Brazil: apresentada em Roma a 27 de fevereiro de 1903. Paris: A. Lahure, 1903. Primeira memória brasileira. Questão submetida a S. M. o Rei da Itália.

 

La construction des mémoires anglais présenté a Rome le 25 février 1904 Paris: A. Lahure, 1904. v.1. Troisième mémoire bresilien: question soumise a l’arbitrage de S. M. de Roi d’Italie. Encadernado com o título "Frontières du Brésil et de la Guyane Anglaise", v.1.

 

Frontières du Brésil et de la Guyane Anglaise: exposé final présenté a Rome le 25 février 1904. Paris: A. Lahure, 1904. v. 4. Troisième mémoire brésilien: question soumise a l’arbitrage de S. M. de Roi d’Italie.

 

Frontières du Brésil et de la Guyane Anglaise: histoire de la zone conteste selon le contre-mémoire anglais, présenté a Rome le 25 février 1904. Paris: A. Lahure, 1904. v. 2. Troisième mémoire, 2.

 

Frontières du Brésil et de la Guyane Anglaise: reproduction des documents anglais suivis de breves observations présenté a Rome le 25 février 1904. Paris: A. Lahure, 1904. Troisième mémoire bresilien: question soumise a l’arbitrage de S.M. Le Roy d’Italie.

 

Private correspondence of Mr. Joaquim Nabuco Brazilian Ambassador in Washington then Brazilian Minister in London with Mr. Buckle editor of the London "Times" and the Marquis de Rudini former Premier of Italy and Minister for Foreign Affairs. [S. l.: s. n.], 1905. 15 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Pensée détachées et souvenirs. Paris: Hachette, 1906. Traz no final dois folhetos: Massangana: souvenir d’enfance e L’influence de Renan.

 

________. Traduzidos do francês por Carolina Nabuco. São Paulo: Comp. Ed. Nacional; Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1937. 263 p. Edição uniforme das obras de Joaquim Nabuco.

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 345 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 10). Encadernado com: Camões e assuntos americanos do mesmo autor, p. 347-470.

 

Lincoln’s world influence: remarks of the Brazilian Ambassador, Mr. Joaquim Nabuco, at the Fourteenth Annual Banquet of the Lincoln Republican Club and the Young Men's Republican Club of Grand Rapids, on February 12th, 1906. [S. l.: s. n.]: 1906. 4 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Lessons and prophecies of the Third Pan-American Conference: address dlivered by Mr. Joaquim Nabuco, Ambassador from Brazil, before the Liberal The approach of the two Americas: convocation address delivered before the Universtiy of Chicago, August 28, 1908. [S. l.: s. n.], 1908. 10 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Address of the Brazilian Ambassador, Senhor Nabuco, at the laying of the corner-stone of the new building of the American Republics in Washington on May 11, 1908. [S. l.: s. n.], 1908. 3 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

The place of Camoens in literature: address delivered before the students of Yale University, on the 14th May, 1908. [S. l.: s. n.], 1908. 26 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

The spirit of nationality in the history of Brazil: address delivered before the Spanish Club of Yale University, on the 15th May, 1908. [S. l.: s. n.], 1908. 14 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Rivers and ports of Brazil: speech delivered by Senhor Joaquim Nabuco, Brazilian Ambassador at the National Rivers and Harbors Congress held in Washington, D.C., December, 1908. [S. l.: s. n.], 1908. 4 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Saint-Gaudens: speech delivered by Joaquim Nabuco Brazilian ambassador at the memorial meeting of The American Institute of Architects at the Corcoran Gallery of Art, Washington, December 15, 1908. [Washington. D.C.: s. n.], 1908. [2 p.]. Discurso elogiando o escultor americano.Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

The share of America in civilization: baccalaureate address on June 20th, 1909. [S. l: s. n.], 1909. 18 p. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Centenário de Lincoln. Discurso pronunciado em Washington, aos 12 de fevereiro de 1909, pelo embaixador do Brasil Joaquim Nabuco, por ocasião do centenário de Lincoln, organizado pelos commissarios do Districto de Columbia. [S. n. t.], 1909. Separata da Revista Americana. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Recife. Almanak [Almanaque] Literário Pernambucano, Recife, ano 11, parte literária, p. 1-2, 1909.

 

L'option. Drame en cinq actes, en vers, écrit en 1876-1877. Paris: Hachette, 1910.

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. [277]-358 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 9). Encadernado com: Escritos e discursos literários, do mesmo autor.

 

 

Pages choisies. Paris: Institut International de Cooperation Intellectuelle, 1940. Tradução para o português de Victor Orban e Mathildet; prefácio de Graça Aranha.

 

Camões e assuntos americanos: seis conferências em universidades americanas. Traduzidas do inglês por Carolina Nabuco. São Paulo: Comp. Ed. Nacional; Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1940. 152 p.

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 10). Encadernado com: Pensamentos soltos do mesmo autor, p.347-470.

 

O direito do Brasil. São Paulo: Comp. Ed. Nacional; Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1941. 295 p. Traz no final uma carta do território contestado, segundo Henri Trope (escala 1:3.500.000). Edição uniforme das obras de Joaquim Nabuco. Conteúdo: Cap. 1- Posse e domínio do Amazonas; Cap. 2 - Posse e domínio do Rio Negro; Cap. 3 - Posse e domínio do Rio Branco; Cap. 4 - Posse e domínio do território contestado.

 

________. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 285 p. mapa. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 8).

 

Cartas a amigos. Coligidas e anotadas por Carolina Nabuco. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 2v. (Obras completas; Joaquim Nabuco,13/14).

 

Discursos parlamentares, 1879-1889. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 378 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 11).

 

________. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1950. Publicação comemorativa do 1º centenário de nascimento do antigo Deputado por Pernambuco. Iniciativa da Câmara dos Deputados. Seleção e prefácio do deputado Gilberto Freyre. Introdução do deputado Munhoz Rocha.

 

________. Introdução de Gilberto Freyre. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1983. 525 p. (Perfis parlamentares, 26). Inclui índice. Contém dados biobibliográficos. Bibliografia: p. 435-443. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Campanhas de imprensa: (1884-1887). São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949. 269 p. (Obras completas; Joaquim Nabuco, 12).

 

O mandato da raça negra. In: CARNEIRO, Edison (Org.). Antologia do negro brasileiro. Rio de Janeiro: Globo, 1950. p. 9-12.

 

Extradição de escravos. In: CARNEIRO, Edison (Org.). Antologia do negro brasileiro. Rio de Janeiro: Globo, 1950. p. 25.

 

Liberdade dos escravos no Paraguai. In: CARNEIRO, Edison (Org.). Antologia do negro brasileiro. Rio de Janeiro: Globo, 1950. p. 47-8.

 

A usura de Shylock. In: CARNEIRO, Edison (Org.). Antologia do negro brasileiro. Rio de Janeiro: Globo, 1950. p. 54-55.

 

CATÁLOGO da correspondência de Joaquim Nabuco [ativa e passiva]. Recife: Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas Sociais, 1978-1988. (Série Documentos; 8; 13; 29; 32). Organizados por Ana Isabel de Sousa Leão Andrade, Carmem Lúcia de Souza Leão Rego, Tereza Cristina de Sousa Dantas, Ilka Cavalcanti Loureiro, Silvia Albuquerque Carvalheira e Liége T. Miranda Coelho. Traz resumo de cada correspondência, organizadas cronologicamente, com informação sobre sua localização no Arquivo Joaquim Nabuco, e índices onomástico e de assunto. Conteúdo: v. 1 – 1865-

1884; v. 2 – 1885-1889; v. 3 – 1890-1902; v. 4 – 1903-1906; v. 5 – 1907-1910.

 

Joaquim Nabuco: política. Organizadora: Paula Beiguelman. São Paulo: Ática, 1982. 192 p. (Grandes cientistas sociais, 23). Inclui bibliografia e índice.

 

Cartas aos abolicionistas ingleses. Organização e apresentação de José Thomaz Nabuco. Recife: Fundaj, Ed. Massangana, 1985. 81 p. (Documentos, 23). Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Campanha abolicionista no Recife: eleições 1884. Discursos de Joaquim Nabuco. Estudo introdutório de Fernando da Cruz Gouveia; prefácio de Aníbal Falcão. Recife: Fundaj, Ed. Massangana, 1988. 205 p. (Abolição, 8). Edição comemorativa ao centenário da abolição. Fac-símile de: Rio de Janeiro: Typ. de G. Leuzinger, 1885. Inclui bibliografia. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

________. Prefácio do Dr. Aníbal Falcão; introdução e cronologia de Manuel Correia de Andrade. Mossoró, RN: Fundação Guimarães Duque, 1992. 205 p. Fac-símile de: Rio de Janeiro: Typ. de G. Leuzinger, 1885.

 

________. Introdução e cronologia de Manoel Correia de Andrade. Brasília, DF: Senado Federal; Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1992. 181 p. Traz discursos e conferências sobre o tema.

 

A escravidão. Edição compilada do original manuscrito por José Antonio Gonsalves de Mello; prefácio de Manuel Correia de Andrade; organização e apresentação de Leonardo Dantas Silva. Recife: Fundaj, Ed. Massangana, 1988. 126p. (Abolição, 9). Inclui bibliografia. FJN. Disponível no acervo digital da Fundação Joaquim Nabuco.

 

Massangana. Recife: Fundaj, Ed. Massangana, 1989. 15 p. Separata de: NABUCO, Joaquim. Minha formação. Rio de Janeiro: H. Garnier, 1900.

 

Nabuco e a República. Textos de Joaquim Nabuco; organização e introdução de Leonardo Dantas Silva. Recife: Fundaj, Ed. Massangana, 1990. 173 p. (Serie República, 6). Traz três obras de Nabuco: O povo e o trono; O dever dos monarquistas e A intervenção estrangeira durante a revolta de 1893.

 

A abolição e a República. Organizado e apresentado por Manuel Correia de Andrade. Recife: UFPE, Ed. Universitária, 1999. 102 p. (Coleção nordestina).

 

Diários. Prefácios e notas de Evaldo Cabral de Mello. Rio de Janeiro: Bem-tevi; Recife: Fundaj, Ed. Massangana, 2005. 2v. Conteúdo: v.1. 1873-1888; v.2. 1889-1910.



ARTIGOS EM PERIÓDICOS - DISCURSOS - MANUSCRITOS



- Home -




21 3974 2500 | E-mail | Av. Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro, RJ
Copyright © 2010 • Política de PrivacidadeCréditosMapa do siteLinks